Siga a Rolex no WeChat por meio da leitura do código QR.

Ana Ivanovic

Todo Rolex conta uma história

Sucesso no circuito profissional de tênis entre 2003 e 2016, Ana Ivanovic conquistou 15 títulos de simples do WTA Tour ao longo de sua carreira, incluindo uma vitória no Grand Slam® no Roland-Garros de 2008. Naquele ano, se manteve no topo do ranking mundial por 12 semanas. Reconhecida por seu talento, generosidade e simpatia, Ivanovic tornou-se uma das jogadoras preferidas dos fãs de tênis ao redor do mundo. Seu relógio Rolex simboliza sua jornada de aperfeiçoamento contínuo, no tênis e em sua vida pessoal.

Every Rolex Tells a Story — Ana Ivanovic

“Este relógio simboliza a minha trajetória incessante e tudo que faz parte dela, dia após dia. Nossa jornada não se encerra quando conquistamos algo, ao contrário, segue pois sempre queremos melhorar e evoluir.”

Eu me apaixonei pelo tênis muito cedo. No meu aniversário de cinco anos, ganhei uma pequena raquete de tênis de presente e foi assim que comecei. Durante minha infância e adolescência, era tudo o que queria fazer. Treinar era a minha paixão, adorava competir e ser desafiada. Era o meu mundo. Eu simplesmente amava o tênis.

Nasci em Belgrado, então parte da antiga Iugoslávia. Durante a guerra civil, era muito difícil treinar, por diversas razões. No verão, o tempo era bom, usávamos quadras de saibro ao ar livre que adorávamos. Mas, no inverno, era bem diferente. Obviamente, não podíamos parar de treinar e os únicos lugares disponíveis eram as piscinas cobertas vazias.

“Em qualquer área, para conseguir chegar ao topo, é preciso fazer certos sacrifícios e trabalhar arduamente. Nada vem de graça. Sempre quis ser melhor do que já era.”

Era difícil, mas minha família me apoiava muito. Era uma época em que precisava evoluir como jogadora e viajar para competir. Naquele tempo, conseguir um visto para sair do país era um verdadeiro desafio. Tínhamos que viajar de ônibus umas seis ou sete horas, à noite, de Belgrado a Budapeste. Então, em Budapeste, pegávamos os voos de conexão – e tudo isso do modo mais barato possível.

Em qualquer área, para conseguir chegar ao topo, é preciso fazer certos sacrifícios e trabalhar arduamente. Nada vem de graça. Sempre quis ser melhor do que já era. Para isso, exigia 100% de mim mesma, nunca estava satisfeita: almejava nada menos que a perfeição. Acredito que evoluímos continuamente e, para isso, devemos agir com a motivação certa, a convicção certa e os valores certos. Quando lutamos pela perfeição e pelo sucesso em nossa carreira e em nosso meio, é importante que tenhamos alguns fracassos, pois aprendemos com eles, às vezes muito mais que com as vitórias.

“Ao segurar o troféu e erguê-lo o mais alto possível, e ver meu novo Rolex no meu braço, me lembrei de todo meu trabalho árduo, da minha convicção. Deu tudo certo.”

O ano de 2008 foi muito especial para mim. Tinha apenas 20 anos e passei de debutante ao topo do esporte, algo com que sempre havia sonhado. Tudo aconteceu tão rápido. No ano anterior, cheguei à final do Roland-Garros – que acabei perdendo – mas em 2008, venci o Indian Wells e cheguei à final do Australian Open.

Todas essas experiências me ajudaram a finalmente vencer o Roland-Garros de 2008 e alcançar o topo do ranking mundial na mesma semana. Comprei o meu Rolex Daytona um pouco antes do início deste torneio. Vencer o Roland-Garros foi um momento de grande emoção. Ao segurar o troféu e erguê-lo o mais alto possível, e ver meu novo Rolex no meu braço, me lembrei de todo meu trabalho árduo, da minha convicção. Deu tudo certo.

O relógio Rolex de Annika Sörenstam

Este relógio simboliza a minha trajetória incessante e tudo que faz parte dela, dia após dia. Nossa jornada não se encerra quando conquistamos algo, ao contrário, segue pois sempre queremos melhorar e evoluir. Não importa quem somos, tenista, executivo, pai, mãe, um cidadão qualquer: sempre buscamos ser alguém melhor. É o que fica e o que a Rolex representa: aprimoramento contínuo e solidez.

“Um Rolex é muito mais que um relógio. Ele representa valores que buscamos para nós mesmos e que esperamos transmitir para a próxima geração, tal como desejamos fazer com os nossos relógios.

Quando venci o Roland-Garros, quis compartilhar minha alegria com minha equipe, então ofereci, para cada um dos membros, um Rolex gravado com “Dream Team RG08”. Quando meu marido e eu nos casamos, decidimos dar um presente à nossa família que os fizesse lembrar o dia do nosso casamento de uma forma especial. Presenteamos nossas mães com um Rolex, mandamos gravar algo no relógio. Elas ficaram muito emocionadas ao recebê-lo.

Quis que minha família e os meus próximos fizessem parte da família Rolex, pois um Rolex é muito mais que um relógio. Ele representa valores que buscamos para nós mesmos e que esperamos transmitir para a próxima geração, tal como desejamos fazer com os nossos relógios.