professional_watches_milgauss_video_cover_0001_1920x1080.mp4

Milgauss

Honrando a ciência

O Rolex Milgauss foi projetado para atender às necessidades da comunidade científica e é capaz de suportar campos magnéticos de até 1.000 gauss. A confiabilidade e a precisão de um relógio mecânico convencional podem ser alteradas por campos magnéticos de 50 a 100 gauss. Porém, muitos cientistas são expostos a campos magnéticos muito mais intensos durante sua rotina de trabalho. A solução encontrada pela Rolex foi o Milgauss, o primeiro relógio do gênero. O relógio deve seu nome à unidade "gauss" e ao termo "mille", que significa mil em francês. O Milgauss ganhou destaque principalmente ao ser usado por cientistas da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN), situada em Genebra.

Milgauss

Design

Uma identidade
singular

Fiel à sua tradição científica

O Milgauss evoluiu, mas permaneceu fiel à sua tradição científica e à sua identidade singular. Com suas linhas depuradas e seu expressivo ponteiro de segundos laranja em forma de raio, em homenagem ao modelo original, o Milgauss é imediatamente reconhecível.

O Milgauss apresenta marcadores de horas nas cores branco e laranja. Um vidro de safira verde – com um toque de limão – produz reflexos de luz ao mesmo tempo em que preserva a excelente legibilidade. Mais uma inovação da Rolex.

Características

Resistente à
interferência
magnética

A primeira inovação no coração da resistência do Milgauss à interferência magnética é o escudo montado no interior da caixa Oyster. Feito de ligas ferromagnéticas selecionadas pela Rolex, ele envolve e protege o mecanismo. O símbolo da densidade de fluxo magnético – a letra maiúscula “B” com uma flecha – está gravado no escudo, mas somente os relojoeiros certificados pela Rolex estão autorizados a vê-lo.

O Milgauss é equipado com o calibre 3131, mecanismo mecânico de corda automática totalmente desenvolvido e produzido pela Rolex. Ele incorpora tecnologias de ponta patenteadas pela marca que garantem excepcional resistência a campos magnéticos.

Vários componentes-chaves do mecanismo da nova geração do Milgauss são fabricados com materiais paramagnéticos inovadores, incluindo a espiral Parachrom azul. Eles foram desenvolvidos e são produzidos internamente por meio de avançadas tecnologias, graças ao exclusivo domínio da Rolex de todo o processo relojoeiro.

professional_watches_milgauss_the_rolex_way_0001.mp4

Universo

Na vanguarda
da pesquisa
científica

1956, CERN

O maior laboratório, a menor partícula

O Oyster Perpetual Milgauss é um relógio antimagnético pioneiro desenvolvido em 1956 e usado por cientistas e engenheiros, principalmente os da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN).
O CERN é o mais importante laboratório de física de partículas do mundo e abriga o Grande Colisor de Hádrons (LHC), o maior e mais poderoso acelerador de partículas do mundo.

1956

O primeiro Milgauss

A Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN), o mais bem equipado laboratório de física de partículas do mundo, é também um dos mais avançados no campo da pesquisa dos segredos fundamentais do universo. Nos anos 1950, o CERN foi uma das primeiras instituições científicas a comprovar que o Milgauss era realmente capaz de resistir a campos magnéticos de até 1.000 gauss.

CERN

O laboratório está situado na fronteira entre a Suíça e a França, próximo a Genebra

Todo Rolex
conta uma história

Tim Henman

Experimente

o Milgauss

em uma boutique

Nada substitui a experiência de conhecer, em primeira mão, os detalhes meticulosos, o equilíbrio das medidas, o conforto ou simplesmente a sensação de usar um relógio Rolex.

Ver todos os distribuidores
No Authorized Retailers were found in your Location
Talvez você também goste...

Perpetual

Mais que um nome gravado no mostrador de cada relógio, “Perpetual” é a visão que guia todas as nossas ações.