Siga a Rolex no WeChat por meio da leitura do código QR.
Rolex e as Artes

Rolex e as Artes

O mundo Rolex

A paixão da Rolex pelas artes e pela cultura é baseada nos valores legados por Hans Wilsdorf, fundador da empresa. Impulsionada pelo desejo de promover a excelência e inspirar as futuras gerações, a marca formou parcerias sólidas com alguns dos melhores artistas do mundo, indivíduos que alcançaram o auge de sua profissão. A Rolex também é parceira de longa data de prestigiosos eventos, instituições e orquestras do mais alto nível.

A FILARMÔNICA DE VIENA – CONCERTO DE ANO‑NOVO

Rolex e as Artes

Há mais de 70 anos, o Concerto de Ano‑Novo realizado anualmente pela Filarmônica de Viena – na manhã do dia 1º de janeiro – fascina o público com sua beleza e brilhantismo.

Tradicionalmente, o concerto é uma mostra animada pela adorada música de Johann Strauss, sua família e contemporâneos. Milhões de pessoas em mais de 90 países podem apreciar as apresentações, transmitidas ao vivo no Musikverein, em Viena.

Leia mais

Concerto de uma Noite de Verão

Rolex e as Artes

A cada ano, 100 mil pessoas reúnem-se no Palácio e nos jardins de Schönbrunn, em Viena, para o tão esperado Concerto de uma Noite de Verão da Filarmônica de Viena. Este espetáculo ao ar livre de grande prestígio é apresentado pela Rolex desde 2009. Ele simboliza a parceria da marca com a Filarmônica de Viena, uma das instituições musicais mais consagradas do mundo, e seu compromisso em tornar a música clássica acessível a todos.

Concerto de uma Noite de Verão da Orquestra Filarmônica de Viena

FESTIVAL DE SALZBURGO

Rolex e as Artes

O Festival de Salzburgo - fundado em 1920 - estabeleceu-se como um dos mais prestigiados do gênero. Um evento em que as artes do espetáculo e o lazer se associam para criar uma experiência única. Seu amplo programa artístico reúne os melhores maestros, diretores de teatro, cantores, músicos, atores e orquestras do mundo para concertos e apresentações de ópera e teatro excepcionais. A Rolex tem orgulho de ser o Principal Patrocinador do Festival desde 2012.

Festival de Salzburgo

Whitsun Festival

Rolex e as Artes

O Salzburg Whitsun Festival apresenta um repertório primoroso de óperas e concertos ao longo da semana de Pentecostes. Esta celebração musical é conduzida pela mundialmente renomada mezzo‑soprano Cecilia Bartoli, Embaixadora Rolex desde 1994. A Rolex tem orgulho de ser a Patrocinadora Exclusiva do Whitsun Festival, parceria que alicerça seu compromisso histórico com o desen­volvimento das artes ao redor do mundo.

Rolex no Whitsun Festival

TEATRO ALLA SCALA

Rolex e as Artes

Construído no final do século XVIII, na idade de ouro da ópera, o Teatro alla Scala ainda hoje é o epicentro do universo lírico. As obras aqui apresentadas continuam transcendendo a história e o tempo. Do alto da loggione, o público manifesta sem restrições suas críticas e sua paixão. Mas, por maiores que sejam as divergências, todos são unânimes: em nenhum outro teatro do mundo a ópera encontra a magia e o encanto do Teatro alla Scala.

Rolex no Teatro alla Scala

ROYAL OPERA HOUSE

Rolex e as Artes

Incomparável por sua grandiosidade e excelente acústica, a Royal Opera House oferece aos melhores bailarinos, cantores líricos e músicos, o cenário ideal para que se entreguem de corpo e alma à sua arte. Entre eles a aclamada soprano Dame Kiri Te Kanawa, Embaixadora Rolex desde 1976. Majestosa e inspiradora, cada performance na Royal Opera House é uma obra-pima que testemunha o passado e o futuro da arte. Solo sagrado da cultura. Sinônimo de beleza e elegância há mais de 300 anos, esse imenso palco se renova a cada novo ato.

Royal Opera House

Metropolitan Opera

Rolex e as Artes

O Metropolitan Opera, conhecido como Met, é uma das principais institutições culturais do mundo. Localizado no coração da cidade de Nova York, este cenário dinâmico acolhe cantores, maestros, compositores, músicos de orquestra, diretores de teatro, designers, artistas visuais, coreógrafos e dançarinos de renome internacional. Uma apresentação no Met – local mítico e histórico –  representa um verdadeiro símbolo de sucesso profissional, excelência e prestígio.

Metropolitan Opera

Ópera Nacional de Paris

Rolex e as Artes

Há mais de três séculos, a Ópera de Paris busca a união entre tradição e modernidade. A primeira companhia de ópera da França é renomada por realizar produções excepcionais, apresentando repertórios dificílimos, obras inéditas e os melhores artistas. Com espetáculos únicos e atmosfera sofisticada, que atraem centenas de milhares de espectadores por ano, a Ópera Nacional de Paris continua na vanguarda da produção artística mundial.

Rolex no Palais Garnier de Paris

Sir Antonio Pappano

Rolex e as Artes

Um dos maestros mais inspiradores e carismáticos da música clássica, Sir Antonio Pappano é diretor musical da Royal Opera House desde 2002. Durante sua carreira, ele cativou o público no Covent Garden e em todo o mundo com seu extenso e eclético repertório influenciado por suas raízes italianas. A carreira de Pappano também conta com inúmeros discos, como maestro e pianista.

Sir Antonio Pappano

PLÁCIDO DOMINGO

Rolex e as Artes

"Se eu parar, eu enferrujo." Isso explica o arco da carreira de um homem que se torna cada vez mais surpreendente.  Mais de 3.500 performances e o tenor mais incansável do mundo prepara-se para algo novo. Perseverar a paixão. Uma das maiores virtudes do homem.

Plácido Domingo

Dame Kiri Te Kanawa

Rolex e as Artes

Desde sua eletrizante estreia em 1971 como a Condessa em uma produção pela Royal Opera House da ópera Le Nozze di Figaro, de Mozart, Dame Kiri Te Kanawa vem emprestando a sua voz para todas as maiores companhias de ópera do mundo. Em 1976, ela se tornou a primeira Embaixadora Rolex das Artes, formando uma aliança instrumental que frutificou em uma longa parceria focada no estímulo aos jovens talentos. Sua voz majestosa e seu espírito generoso contribuem para o seu status de verdadeira lenda no fascinante universo das artes líricas.

Dame Kiri Te Kanawa e a Rolex

GUSTAVO DUDAMEL

Rolex e as Artes

A sensação venezuelana Gustavo Dudamel é um dos mais conhecidos e carismáticos maestros de sua geração. Nascido em 1981, violinista de formação, ele é o diretor de música da Filarmônica de Los Angeles desde o fim de 2009 e diretor da Orquestra Sinfônica Venezuelana Simón Bolívar, que possui mais de 200 jovens músicos com idades entre 18 e 28 anos. Seu forte entusiasmo e seu compromisso com a promoção do desenvolvimento musical dos jovens só vêm contribuir para o seu sucesso internacional.

Gustavo Dudamel

Benjamin Bernheim

Rolex e as Artes

Aclamado pela beleza de sua voz, a profundidade de sua expressão musical e a eloquência de suas atuações, o tenor francês Benjamin Bernheim, cativou o público das principais casas de ópera do mundo, incluindo a Royal Opera House, a Casa de Ópera de Zurique, a Ópera de Paris e a Ópera Lírica de Chicago. Dotado de um talento extraordinário, Benjamin interpretou uma série de árias icônicas e diferentes papéis – Lensky, Rodolfo ou Faust, ganhando a reputação de ser um dos cantores de ópera mais aclamados da atualidade.

Benjamin Bernheim

Sonya Yoncheva

Rolex e as Artes

Após conquistar o seu primeiro prêmio na mais importante competição de ópera do mundo, a Operalia, em 2010, Sonya Yoncheva tornou‑se uma verdadeira estrela em ascensão no universo do canto lírico. Sua promissora carreira continua a dar frutos, com produções nas maiores salas de concerto e teatros do planeta. O ponto alto da sua carreira ocorreu em 2014, quando o Metropolitan Opera de Nova York convidou‑a para interpretar o papel de Mimì, na ópera La Bohème, de Puccini.

Mas já em 2013, antes mesmo desse feito, a soprano búlgara havia assinado um contrato de longa duração com a gravadora Sony, parceria que rendeu seu primeiro álbum solo, lançado no início de 2015. Sua voz divina e seu incontestável talento garantiram‑lhe enorme sucesso e admiração mundial, tanto entre os profissionais do universo da música quanto entre os aficionados desta arte.

Leia mais
Sonya Yoncheva

Cecilia Bartoli

Rolex e as Artes

Aclamada como uma das melhores mezzo-sopranos do mundo, Cecilia Bartoli é conhecida por seu rigor. A estrela de ópera italiana, que estreou em 1987 aos 21 anos, logo ganhou renome internacional por suas interpretações de Mozart e Rossini. Após sua extraordinária estreia em Così fan tutte, no Metropolitan Opera de Nova York, ela interpretou vários papéis principais nas maiores casas de ópera do mundo. Cecilia Bartoli também é renomada como cantora de recitais, principalmente de música barroca pouco conhecida. Durante os últimos oito anos, ela tem atuado como Diretora Artística do Festival de Pentecostes de Salzburgo.

Cecilia Bartoli

Jonas Kaufmann

Rolex e as Artes

Com sua voz comovente e poderosa e sua presença de palco marcante, o tenor alemão Jonas Kaufmann está entre os cantores de ópera mais aplaudidos nos principais teatros do mundo. Ele é conhecido por interpretar grandes papéis de óperas românticas nas obras de Verdi, Wagner, Bizet, Massenet e Puccini. Kaufmann interpreta papéis heroicos ou os lieder de Schubert, recebendo elogios da crítica tanto por sua intensidade controlada quanto por seu fraseado sublime.

Jonas Kaufmann

Juan Diego Flórez

Rolex e as Artes

Poucos tenores dominam o bel canto como o tenor peruano Juan Diego Flórez. Ao longo de uma carreira que inclui atuações nos cenários mais importantes do mundo, ele se tornou um dos maiores talentos da ópera graças a seu canto expressivo. Sua generosidade, carisma e paixão inspiraram muitas de suas iniciativas filantrópicas, bem como suas aclamadas aparições e gravações operísticas. Juan Diego Flórez, que passou a integrar a família Rolex em 2015, foi aclamado com prestigiosos prêmios por sua excelência e pelas suas mais grandiosas realizações musicais.

Juan Diego Flórez

Sir Bryn Terfel

Rolex e as Artes

O renomado baixo-barítono Sir Bryn Terfel retira de suas raízes galesas a força de seu talento para o canto. Desde meados dos anos 90, Sir Bryn canta as obras dos mais diversos compositores como Richard Strauss, Stravinsky e Gilbert e Sullivan, e se tornou um dos cantores wagnerianos mais admirados do mundo. Vencedor do Grammy Award, sua discografia inclui óperas de Mozart, Wagner e Strauss, bem como muitas gravações solo.

Bryn Terfel

Rolando Villazón

Rolex e as Artes

O tenor franco-mexicano Rolando Villazón é um dos principais tenores líricos do mundo. Embaixador Rolex desde 2005, ele ganhou notoriedade em 1999 durante a Operalia (competição de canto criada por Plácido Domingo) e passou a atuar em importantes casas de ópera. Rolando Villazón está entre os artistas mais versáteis da atualidade, exercendo paralelamente as carreiras bem-sucedidas de diretor de palco, escritor e apresentador de rádio e televisão. Sua primeira atuação como diretor artístico do festival Mozart Week de 2019, em parceria com a Rolex, teve um público recorde e apresentações esgotadas.

Yuja Wang e a Rolex

Yuja Wang

Rolex e as Artes

Descrita como “magistral e deslumbrante” após sua estreia no Carnegie Hall em 2011, a jovem pianista chinesa Yuja Wang conquistou os corações dos amantes da música clássica do mundo inteiro, que imediatamente apreciaram sua virtuosidade técnica. Hoje, ela se apresenta regularmente com as melhores orquestras internacionais e também é recitalista, com um repertório que vai de Bach a Bartók, entre outros.

Yuja Wang e a Rolex

MICHAEL BUBLÉ

Rolex e as Artes

Com sua voz fascinante, seu carisma e seu estilo natural, o superstar canadense Michael Bublé é frequentemente chamado de rei do Swing moderno. Sua voz aveludada encanta plateias ao redor do mundo com um repertório que inclui clássicos do jazz músicas contemporâneas, além de suas próprias composições. Ele venceu inúmeros prêmios, incluindo diversos Grammy Awards.

Michael Bublé